CONHEÇA A PLANTA REBENTA PEDRA

A planta Rebenta pedra é um sub-arbusto Phyllanthus acutifolius de até 70 cm, com raízes utilizadas contra a icterícia, possuidor de folhas verde escuras, azuladas na parte inferior, flores hermafroditas e frutos capsulares, nativo do Brasil, encontrada praticamente em todas as regiões e muito utilizado para prevenir a formação de cálculos dos rins e da bexiga.
Só no Brasil existem 4 espécies vegetais conhecidas como rebenta pedra. Outros nomes comuns são erva-pombinha ou arrebenta-pedra (em espanhol seu nome é chanca-piedra, que tem o mesmo sentido).

CURIOSIDADES DESSA PLANTA

Você sabia que a planta rebenta pedra também é usada contra hepatite B (mais especificamente a Phyllanthus niruri[). Fato que levou uma empresa norte-americana a patentear a planta para usá-la num medicamento contra esta doença. Por incrível que pareça seu habitat natural se dá perto de pedras.

CHÁ DA QUEBRA PEDRA

Para preparar o chá da rebenta pedra basta que recolha uma planta de porte médio, fresca e pique-a bem (corresponde a uma colher das de sopa de planta seca triturada) para cada xícara de água que for preparar.

Ferva por cinco minutos e então desligue. Abafe. Tome morno após coar, até um máximo de 3 xícaras ao dia, até a expulsão das pedras (porém, outros indicam que não se deve ultrapassar as 3 semanas de tomada sem interromper por 1 semana, pelo menos).

Esta receita de chá de rebenta pedra também é indicada como diurético, em casos de cistite, ácido úrico, inflamação da bexiga e micção dolorosa.

CONTRA INDICAÇÕES

O chá de rebenta pedra está contraindicado para crianças menores de 6 anos e para mulheres grávidas ou que amamentam porque ela possui propriedades que atravessam a placenta e chegam até o bebê podendo causar aborto, e também passa pelo leite materno mudando o sabor do leite.

Além disso, não se deve tomar este chá por mais de 3 meses seguidos, devendo-se dar uma pausa de pelo menos 2 semanas antes de recomeçar o tratamento com a rebenta pedra.

COMO CULTIVAR

A rebenta pedra prefere solos mais úmidos e sombreados. A germinação é feita por sementes que devem ser colocadas ao solo em covas com 20 x 30 centímetros de espaçamento entre cada muda para que elas cresçam livremente e sem perder as suas propriedades. O solo deve estar bem adubado com esterco de curral curtido ou esterco de galinha além de compostos orgânicos se a areia for pobre nesse recurso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *